Home > > DPOC

O que é a DPOC?

15 Jun 2007

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) é uma doença respiratória crónica. Pode ser caracterizada por limitação crónica do fluxo de ar, falta de ar (dispneia), tosse, pieira e aumento da produção de expectoração, que podem limitar a capacidade de um doente realizar as actividades quotidianas normais.

A DPOC é uma doença prevenivel e tratável, com atingimento sistémico extrapulmonar que pode contribuir para a gravidade em alguns pacientes. O componente pulmonar caracteriza-se por uma limitação ao fluxo de ar (obstrução) que não é completamente reversível. A limitação ao fluxo de ar é geralmente progressiva e associa-se a uma resposta inflamatória pulmonar anómala a partículas ou gases nocivos.

 

O termo DPOC engloba quer a bronquite crónica, quer o enfisema.

A limitação das vias aéreas associada à DPOC foi frequentemente mal interpretada como irreversível. Contudo, trabalhos actuais demonstraram que esta limitação das vias aéreas pode ser parcialmente reversível.

A morbilidade dos doentes é mais vulgarmente caracterizada pela falta de ar aquando do esforço físico, a qual pode limitar a capacidade de um doente realizar actividades quotidianas normais e provocar uma diminuição na qualidade de vida relacionada com a saúde (QdVRcaS).

Os doentes que sofrem de DPOC têm, periodicamente, exacerbações que se definem como um aumento, ou uma nova crise, de mais de um sintoma das vias aéreas inferiores, tal como a tosse, a pieira, a dispneia, etc. Geralmente, as exacerbações requerem uma consulta ao médico, ou uma ida às urgências, bem como uma alteração da medicação, o que faz delas uma parte dispendiosa dos cuidados da DPOC.

A DPOC é, muitas vezes, mal diagnosticada como asma ou fica por diagnosticar nos seus estadios ligeiro e moderado. Uma vez que se trata de uma doença que, geralmente, ataca após os 40 anos de idade, os sintomas são frequentemente atribuídos ao envelhecimento e, por conseguinte, os doentes só consultam o médico quando os sintomas são graves. As estimativas apontam para que mais de 75% dos Europeus com DPOC estejam por diagnosticar.

O diagnóstico da DPOC baseia-se numa avaliação dos factores de risco (ex.: tabagismo, exposição a poluentes) e dos sintomas, sendo, posteriormente, confirmado com uma espirometria (um teste da função pulmonar) .

A DPOC é uma doença progressiva. De modo a facilitar o diagnóstico, é muitas vezes subdividida em estadios que dependem da gravidade da doença, caracterizados pelos valores da função pulmonar (FEV), bem como por sinais e sintomas clínicos. Os quatro estadios definidos pela GOLD (Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease) são:

  • Estadio I: Ligeira;
  • Estadio II: Moderada;
  • Estadio III: Grave;
  • Estadio IV: Muito Grave;