\RSS"
Home > DPOC > Opióides devem ser usados na DPOC muito avançada

Opióides devem ser usados na DPOC muito avançada

Cientistas canadianos estranham que os opióides não sejam mais utilizados como forma de ajudar os pacientes com DPOC em fase terminal de vida a respirar com menos sofrimento, como acontece com os pacientes que sofrem de cancro do pulmão.


Após realizarem uma análise retrospectiva que permitiu avaliar os registos de todos os pacientes que faleceram em 2004 com cancro do pulmão (433) e DPOC (602) na província de Saskatchewan, no Canadá, os autores verificaram que foram muitos mais os doentes com cancro do pulmão que receberam morfina (31%). Entre os que sofriam de DPOC, apenas 9% teve acesso a este opióide. Para além disso, é mais provável que um paciente com cancro do pulmão receba cuidados paliativos em casa do que um doente com DPOC (37,4 vs 2,8%).


Estes dados, publicados na revista Chest, parecem demonstrar que ainda não se faz tudo o que poderá ser feito para ajudar os doentes com DPOC em fase terminal a viver os últimos tempos da sua vida com o mínimo de sofrimento possível. Os autores lembram que doses baixas de opióides podem aliviar a dispneia (falta de ar). Esta possibilidade deve ser estudada para que se defina uma estratégia de apoio ao doente com DPOC em fim de vida, à semelhança do que acontece com os pacientes com cancros terminais.